SJB presta homenagem ao cantor, compositor e maestro Tom Jobim

tom jobim1O turismo no Rio de Janeiro vai muito além do Corcovado e Pão de Açúcar. A exemplo do que acontece nos mais famosos cemitérios do mundo – como oPère-Lachaise, em Paris, o Saint James, em Londres, e o Recoleta, em Buenos Aires – o cemitério São João Batista, na Zona Sul da Cidade Maravilhosa, promove mensalmente desde 2014 visitas turísticas guiadas pelos túmulos de celebridades e personalidades das artes e da política brasileira. A iniciativa é da Concessionária Rio Pax, em parceria com o professor e guia Milton Teixeira. Nesta quinta-feira (28/01), o homenageado foi Tom Jobim, criador do movimento da Bossa Nova e considerado um dos maiores artistas brasileiros.

Caracterizado como o compositor – com direito a chapéu panamá, violão e charuto –, o ator Tiago Azevedo fez uma performance em frente ao jazigo, interpretando frases de Tom, pinçadas de entrevistas dadas por ele ao longo da carreira. O ator também arriscou alguns acordes de ‘Samba do Avião’, um dos clássicos criados pelo maestro. A homenagem pelo mês de nascimento de de Tom Jobim aconteceu durante visita guiada coordenada pelo historiador Milton Teixeira. No final do passeio, o grupo com cerca de 50 visitantes quis tirar fotos ao lado de “Tom”.

A visita, que dura cerca de uma hora em meia, acompanha a evolução arquitetônica dos séculos XIX e XX, e termina no Mausoléu da Academia Brasileira de Letras, onde estão enterrados mais de 60 imortais, entre eles o fundador da ABL, Machado de Assis. Durante o passeio, Milton conta histórias curiosas e divertidas. Entre as personalidades sepultadas no São João Batista estão o escritor José de Alencar, o pintor Cândido Portinari, a artista Carmem Miranda, o inventor Santos Dumont, os músicos Vinícius de Moraes, Clara Nunes e Cazuza, além do lendário Chacrinha e nove ex-presidentes da República.

As visitas gratuitas acontecem uma vez por mês, com grupos de até 100 pessoas formados por alunos de escolas, turistas e curiosos.