Finados no SJB tem sósias de famosos

carmem1O Dia de Finados, celebrado neste domingo, dia 2/11, foi especial no Cemitério São João Batista, em Botafogo. A Concessionária Rio Pax, que desde agosto substituiu a Santa Casa na administração deste e outros cinco cemitérios públicos da Prefeitura, preparou uma recepção inédita às pessoas que foram render homenagens aos seus entes queridos.

Sósias de Santos Dumont, Carmem Miranda, Chacrinha, Tom Jobim e Clara Nunes – algumas das inúmeras celebridades sepultadas no local –  circularam durante todo o dia pelo SJB  e os visitantes foram recebidos ao som de um violino na aleia principal. A iniciativa fez parte da campanha ‘Vive para sempre quem é lembrado’, uma iniciativa da nova administradora do cemitério, a Rio Pax, em parceria com a Prefeitura do Rio.

O cemitério aderiu também à campanha sugerida pelo Sindicato dos Cemitérios e Crematórios do Brasil e colocou um quadro na entrada do cemitério onde as pessoas escreveram mensagens sobre o o que querem fazer antes de morrer, transformando a iniciativa num sucesso.

“Visitar um cemitério é sempre um momento de reflexão. Nossa vida é muito breve, fugaz, e em geral não paramos para pensar nisso”, diz o diretor da Rio Pax, Lourival Panhozzi.

Todos os cemitérios administrados pela Rio Pax  funcionaram em Finados no horário normal: das 7h às 18h. São eles: Jacarepaguá (Pechincha), Irajá, Inhaúma, Campo Grande e Piabas (Vargem Grande).  As missas aconteceram de hora em hora, e o Cardeal Dom Orani Tempesta celebrou a missa no cemitério do Irajá

QR CODES 

Outra novidade que os visitantes puderam conferir de perto foram as placas com QR Codes colocadas nos jazigos de cerca de 150 personalidades sepultadas no cemitério. Basta direcionar o smartphone e/ou tablet com acesso à internet para o código de barras tridimensional gravado numa placa de aço para a pessoa ter acesso à história, fotos, vídeos e outras curiosidades do famoso ali enterrado. E todos fiozeram questão de testar o código, principalmente nos túmulo de Carmem Miranda e  Clara Nunes.

Já usado em países como Estados Unidos e Japão, o QR Code também está disponível para as famílias que quiserem deixar registrado para as futuras gerações mensagens sobre seus entes queridos. “É a tecnologia a serviço da memória”, resume Lourival.

VISITAS GUIADAS 

Também foi distribuído às famílias folheto ilustrado (com mapa, curiosidades e fotos do SJB) sobre a visita guiada gratuita que passa a acontecer uma vez por mês no cemitério, numa parceria com o historiador Milton Teixeira.

A exemplo do que ocorre em cemitérios em todo o mundo, como o Père Lachaise, em Paris, e Recoleta, em Buenos Aires, a ideia é fazer com que o SJB passe a ser um ponto turístico da cidade. Para agendar a visita e obter mais informações, acesse  www.cemiteriosjb.com.br.

A RIO PAX

O consórcio formado pela carioca Rio Pax, pelo Grupo Prever, de São Paulo, e Grupo Cintra, de Belo Horizonte, tem mais de 30 anos de experiência no setor e está presente em 30 cidades de cinco diferentes estados. Ele venceu a licitação feita pela Prefeitura do Rio – de quem vem recebendo total apoio – no início do ano, levando o  Lote 2.  Desde então, todos os cemitérios passaram por um choque de gestão, além de mutirão de limpeza e algumas obras emergenciais.

“A Rio Pax chegou para trazer ao Rio o que existe de mais moderno em administração cemiterial, cuidando com respeito das famílias neste momento tão difícil e inevitável da vida”, concluiu Lourival.