São João Batista recebe 100 mil pessoas no Dia de Finados

finadossjb xxCerca de 100 mil pessoas foram ao cemitério São João Batista, na Zona Sul do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (02/10), Dia de Finados. Cinco mil balões brancos de gás hélio, biodegradáveis, com um cartão feito de sementes de papoula foram distribuídos aos visitantes. Ali, eles puderam deixar mensagens aos seus entes queridos que se foram e soltá-los no ar em direção ao céu. P reparada pela Rio Pax, concessionária que administra o cemitério,  a lembrança agradou.

“Venho aqui todos os meses para cultuar nossos antepassados, mas como hoje é o grande dia de homenagens, não poderia deixar de comparecer também. Tudo o que somos vem deles”, disse a aposentada Célia Junqueira, 71 anos, que elogiou a iniciativa dos balões para mensagens. “Essa novidade ajuda a lembrar ainda mais daqueles que já não estão mais aqui”, contou Célia. Ela e a amiga Joana Angélica, ambas da igreja Perfect Liberty, aproveitaram para pregar em prol da paz mundial. “Aqui rezamos por um mundo melhor, para que as pessoas sigam aperfeiçoando-se e tornando-se melhores, de bem”, disse Joana.

Para Lourival Panhozzi, um dos diretores da Rio Pax, o movimento superou as expectativas. “Nós esperávamos inicialmente em torno de 70 mil pessoas, mas o volume de visitantes, 30% maior do que no ano passado, nos surpreendeu”, disse Lourival, que falou também sobre o simbolismo das homenagens. “Esses balões são uma forma singela de resgatar a tradição da visita aos cemitérios. É importante que todos apresentem suas histórias familiares aos filhos e netos, é um elo fundamental para tornar as pessoas mais humanas e sensíveis”, afirmou.

finadossjb1Outra novidade encontrada por quem visitou o São João Batista nesta segunda-feira foi um painel fixado logo na entrada do cemitério, que permitia a todos deixarem mensagens aos antepassados e também para o futuro. O mecânico Jonas Nascimento, 35 anos, prestou homenagem ao pai, Antônio, falecido em 2001, com um recado que pretende que seja replicado a outras gerações da família: paz e amor no coração.
A concessionária que administra o cemitério também tirou dúvidas das pessoas sobre o recadastramento dos jazigo